Os Anúncios do Facebook são anúncios pagos que são colocados na plataforma das empresas e são exibidos pelo Facebook de acordo com a segmentação definida para seus usuários. O objetivo da publicidade no Facebook é fazer com que o grupo-alvo realize a conversão desejada (interação, clique, chamada da página de destino, lead ou compra). Uma alta relevância para a publicidade desempenha um papel muito importante.

Mais de 127 milhões de pessoas – esse é o número de usuários ativos nessa rede social mensalmente. Com a crescente expansão da plataforma, o interesse das empresas em ganhar essa massa de pessoas e em divulgá-las aumentou ao longo dos anos. Então, como anunciar no Facebook?

Inicialmente, isso ainda era possível de maneira orgânica (não remunerada). Uma postagem foi publicada na página de fãs da própria empresa, que alcançou a maioria dos usuários que seguiram essa página de fãs. Mas dois desenvolvimentos fizeram com que isso mudasse hoje:

  1. O chamado feed de notícias tornou-se cada vez mais confuso para os usuários, à medida que seguiam cada vez mais páginas de fãs e amigos.
  2. O Facebook queria ganhar dinheiro com publicidade em algum momento.

Como resultado, o Facebook mudou seu algoritmo e introduziu a possibilidade de alcançar usuários na plataforma com conteúdo usando publicidade paga. Esses anúncios também são conhecidos como Anúncios do Facebook e agora estão disponíveis em uma variedade de formatos diferentes. Você encontrará uma visão geral mais adiante neste artigo.

O alcance orgânico das páginas de fãs diminuiu drasticamente desde a introdução dos formatos pagos. Em média, nem 5% dos seus próprios fãs podem ser alcançados com uma postagem, a menos que seja anunciada. Portanto, se você deseja ter sucesso no Facebook, não pode evitar orçamentos de publicidade.

Quais objetivos são perseguidos com os anúncios do Facebook

Para os objetivos que podem ser alcançados com os Anúncios do Facebook, o Facebook é baseado em um modelo clássico de funil de compra semelhante ao conhecido modelo AIDA . Com essa abordagem, as campanhas de marketing podem ser controladas de acordo com o nível do consumidor no processo de decisão de compra. Mas, em vez das fases de conscientização, interesse, desejo e ação (AIDA), os anúncios do Facebook diferenciam entre:

  • aumentar a conscientização sobre marcas, produtos ou serviços da empresa (conscientização),
  • a convicção ou consideração de lidar com a empresa e buscar informações sobre ela (consideração)
  • e aumento de conversões, ou seja, usuários interessados ​​devem ser levados a comprar produtos ou serviços (conversão).

Sob essas metas gerais, existem métricas específicas nas quais os anúncios do Facebook podem ser otimizados. Por exemplo, em “Consideração”, você pode escolher se deseja aumentar o tráfego para um site, o número de visualizações de vídeo ou o número de instalações de aplicativos.

Mesmo que o Facebook seja sua própria plataforma e o player no campo das mídias sociais e, portanto, também na publicidade em mídias sociais, os anúncios do Facebook têm uma forte semelhança com a área da SEA (Search Engine Advertising). Semelhante aos resultados da pesquisa no Google ou em outros mecanismos de pesquisa, o usuário recebe anúncios diretamente na visualização usual do usuário – nesse caso, principalmente diretamente em seu feed de notícias.

Além dessa visão, há outra semelhança com os SEA Ads, porque os anúncios no Facebook, como o Google, têm um índice que mede o desempenho dos anúncios: a pontuação de relevância é equivalente ao índice de qualidade.

Além disso, como o Google, o Facebook possui uma rede de sites e aplicativos externos nos quais o anúncio reservado pode aparecer como um anúncio gráfico, além da própria plataforma. A Rede de público-alvo do Facebook em questão é semelhante à Rede de Display do Google.

A maior semelhança, no entanto, reside na maneira como o sistema de lances funciona. Ambos oferecem a opção de cobrar anúncios com base no custo por clique (CPC) ou no custo por mil (CPM). Com o CPC variante usado com mais frequência, o anunciante realmente paga pelo anúncio apenas quando um clique no respectivo anúncio ocorre. É o caso do Facebook e do Google.

Diferença entre o Facebook Ads e o Google Ads

O SEO como uma ferramenta clássica “gratuita” para marketing on-line é basicamente o oposto dos anúncios do Facebook. Como no primeiro, o foco está em seguir o algoritmo desconhecido (Google) da melhor maneira possível, para que seu próprio site apareça nos resultados da pesquisa. Portanto, se a otimização do mecanismo de pesquisa tenta colocar conteúdo nos resultados da pesquisa sem anúncios, tenta-se evitar essa otimização complexa com orçamentos de publicidade para os anúncios do Facebook. Como, desde que você trabalhe com orçamentos de publicidade, o algoritmo (Facebook) é apenas de importância secundária, pois garante que os usuários recebam o conteúdo de qualquer maneira.

No entanto, também há uma coisa em comum: a publicidade no Facebook também é classificada usando fatores de classificação que o Facebook usa para determinar a relevância dos anúncios. Anteriormente, a chamada pontuação de relevância (um valor de 1 a 10, sendo 10 a mais alta relevância), a qualidade da publicidade agora é dividida em 3 fatores com abaixo da média, média e acima da média: classificação da qualidade, classificação da taxa de conversão e no ranking da taxa de engajamento. Após 500 impressões, você verá como os usuários alcançados interagiram com a postagem. Se a relevância for maior, a exibição é preferida aos usuários. Obviamente, o anúncio também deve ser projetado para atender a esses requisitos da melhor maneira possível.

O que pode (e não pode) ser promovido no Facebook

Obviamente, como em outras plataformas de mídia social, a publicidade no Facebook também possui diretrizes que proíbem determinadas áreas de aplicá-las ou sujeitá-las a regras separadas.

Sem surpresa, por exemplo, há uma proibição da venda de drogas, armas ou tabaco. As imagens, vídeos ou textos usados ​​nos anúncios também são verificados e devem atender a certos requisitos. Por exemplo, é proibido mostrar nudez ou violência no visual.
Também há conteúdo em que o anunciante deve garantir que o conteúdo seja reproduzido apenas por pessoas em determinadas regiões e / ou com mais de uma idade. Os anúncios de bebidas alcoólicas não devem, portanto, ser incluídos em países-alvo como o Afeganistão e o grupo-alvo não deve ter menos de 18 ou 21 anos.

O Facebook já verifica a conformidade com essas regras estritas ao criar o anúncio. Antes de os anúncios serem publicados, eles são verificados pela rede de mídia social. Isso geralmente acontece muito rapidamente, mas em casos raros, pode levar até 24 horas. Não apenas o anúncio em si, mas também um destino de link, se houver, é examinado aqui. O Facebook não apenas presta atenção ao conteúdo, mas também se tudo funciona no URL de destino.

Se seu anúncio for finalmente rejeitado, há duas opções para os anunciantes. O anúncio criado é ajustado ou há uma objeção à rejeição. No entanto, o último passo só faz sentido em casos raros, uma vez que o Facebook geralmente defende seus padrões com relação à publicidade dentro da plataforma rigorosamente.

Onde o anúncio é exibido

Para os anúncios do Facebook, agora existem muitas opções para exibir o material publicitário.

Anúncios de Feed de Notícias

A opção clássica é o feed de notícias do usuário. O Facebook continuou a expandir essa variante nos últimos anos, pois foi a resposta para o fato de que a plataforma de mídia social hoje em dia é quase exclusivamente acessada via smartphone. Quase não há espaço para banners publicitários no lado da tela ou similar, de modo que a exibição “orgânica” no meio de vídeos de gatos e fotos de amigos era a melhor opção.

Anúncios do lado direito

No entanto, como algumas pessoas ainda visitam o Facebook ocasionalmente (principalmente no trabalho) na área de trabalho, ainda existem os chamados anúncios do lado direito, nos quais pequenos banners são exibidos no lado direito ao lado do feed de notícias. No entanto, você só pode criar um link para um site externo.
Devido às inúmeras inovações que o Facebook impulsiona, sempre existem novos tipos de posicionamento.

Artigos Instantâneos Anúncios do Facebook

Portanto, agora é possível colocar anúncios do Facebook em artigos instantâneos. Estes são artigos editoriais que se abrem na tela do celular, carregam mais rapidamente que outros conteúdos e oferecem uma nova interface de usuário.

Anúncios em vídeo in-stream

Essa é outra nova maneira de colocar anúncios. O usuário recebe um pequeno anúncio em um vídeo, semelhante ao YouTube. Até recentemente, essa opção estava disponível apenas para anunciantes nos Estados Unidos. Agora, esse recurso também está disponível em todo o mundo.

Histórias no Facebook

As “histórias” não foram usadas apenas pelo Facebook como assassino do Snapchat, mas também abriram um novo local para a veiculação de anúncios. Quando você inverte essas postagens curtas de amigos ou páginas que o usuário segue, um anúncio é exibido ocasionalmente.

Facebook Marketplace

A última possibilidade dentro do Facebook está no mercado da rede social. Semelhante aos classificados do eBay, as pessoas físicas podem comprar ou vender itens aqui. Uma empresa também pode anunciar lá.

Além disso, o Facebook Ads oferece a opção de exibir o material publicitário apenas na plataforma de mídia social Facebook ou mesmo no Instagram, no Messenger ou na rede de audiência do Facebook. Para as três últimas opções, no entanto, o material publicitário pode precisar ser ajustado na forma e no conteúdo.

Como exibir um anúncio no Facebook

Etapa 1: crie uma página no Facebook.

Antes de tudo, é necessária uma página da empresa na plataforma para colocar publicidade no Facebook.

Etapa 2: crie uma conta de publicidade no Business Manager.

Como uma segunda etapa, você muda para o Facebook Ad Manager, cria uma conta de publicidade e define a meta a ser perseguida com o anúncio. Essa meta é derivada das métricas do funil de compra descritas acima.

Etapa 3: escolha a segmentação por público-alvo.

É então necessário selecionar o grupo-alvo certo. A segmentação por público-alvo é definida no nível do grupo de anúncios. Por exemplo, dados demográficos, como idade, local de residência ou sexo, são selecionados nos grupos de anúncios. Mas é claro que as opções de segmentação do Facebook também entram em jogo aqui. Assim, pessoas com determinados interesses podem ser selecionados ou usuários que já estão seguindo (ou ainda não) seguindo sua própria página ou seguindo outras páginas selecionadas. Todos os atributos sempre podem ser selecionados como “e” ou como “ou” função. O Facebook também mostra diretamente o tamanho desse grupo-alvo e quantos usuários podem ser alcançados com essa configuração.

Etapa 4: defina o orçamento.

Como quarta etapa, você determina o orçamento a ser usado e a programação nos grupos de anúncios. Você pode definir um orçamento diário ou um tempo de execução. Também é importante aqui poder otimizar para um objetivo específico, por exemplo, em interações, em visualizações de vídeo ou em cliques em links para um site ou algo semelhante. Em seguida, o Facebook prefere exibir o anúncio para os usuários que tendem a executar essa ação específica com mais frequência. Também é uma boa idéia permitir que o Facebook defina o valor do lance automaticamente e controle os custos por meio do orçamento máximo diário ou a prazo, pois é muito difícil prever um valor de lance manual.

Etapa 5: crie anúncios no Facebook.

No último passo, é criativo. No nível do anúncio, é determinado o aspecto do anúncio. Quando um novo anúncio é criado, você pode escolher se deseja trabalhar com imagens, vídeos, apresentações de slides ou novos formatos, como telas ou anúncios de produtos dinâmicos. Além disso, são preenchidos elementos de texto, como cópia de texto, frase de chamariz ou descrição do link, dependendo do tipo de anúncio contratado. Se é apenas uma questão de promover uma contribuição orgânica existente para a página de fãs, visual e texto podem ser simplesmente adotados a partir daí.

Como determinar o seu grupo-alvo

Como já mencionado, o controle preciso das propagandas é a grande vantagem da rede social. Com os anúncios do Facebook, os grupos-alvo podem ser definidos no nível mais baixo. Além das muitas opções de seleção ao criar o material publicitário, também podem ser usadas sutilezas adicionais.

Públicos-alvo personalizados

Uma dessas sutilezas é que os bancos de dados da própria empresa podem ser usados ​​para comparar pessoas com usuários no Facebook. Por exemplo, os endereços de e-mail podem ser carregados da própria lista de boletins do Facebook.

O público-alvo personalizado também pode ser composto por visitantes do seu próprio site ou usuários do seu próprio aplicativo para smartphone. Para isso, é necessário integrar um pixel no código do site ou aplicativo. Isso permite que o Facebook rastreie determinados eventos e depois mostre o anúncio para as pessoas que os realizaram. As ações podem ser, por exemplo, o clique de um botão ou simplesmente uma visita a uma página de destino específica. Esses chamados “eventos de pixel” podem ser combinados pelo anunciante por meio de e / ou regras.

No entanto, também é possível sem pixels – porque o público personalizado também pode ser formado com base nas interações com a página de fãs do Facebook. Por exemplo, é possível alcançar usuários que já viram um vídeo da página nos últimos dias.

Públicos parecidos

“Lookalikes” podem ser selecionados com base no público personalizado. São usuários que correspondem a uma certa porcentagem dos usuários do grupo-alvo selecionado. Nos anúncios do Facebook, essas aparência podem ser definidas com uma porcentagem de 1% a 10% do grupo-alvo básico. Simplificando, um usuário parecido de um visitante de seu próprio site pode, por exemplo, ter interesses e / ou dados demográficos semelhantes aos dele. Infelizmente, o Facebook não fornece mais informações sobre os parâmetros nos quais essas similaridades são definidas exatamente, mas o Lookalike Audiences é uma excelente oportunidade para abordar novos usuários e atrair novos clientes.

Informações do grupo-alvo

Como já mencionado várias vezes, o Facebook conhece muito sobre seus usuários. E essa é exatamente a vantagem para os operadores de uma página no Facebook. Porque, na função “Informações do grupo-alvo”, os anunciantes têm uma visão ainda mais precisa da clientela que (até agora) alcançam com seu conteúdo. As contribuições orgânicas e pagas estão incluídas lá. A partir dessas informações e visualizações agregadas, podem ser obtidas informações que podem ser úteis para o design da próxima campanha ou anúncio.

O pixel do Facebook: redirecionando grupos-alvo e informações importantes

Facebook Pixel é o próprio código de rastreamento do Facebook. Com sua ajuda, os anunciantes podem não apenas rastrear o comportamento dos visitantes em seu site, mas também criar grupos-alvo, como públicos personalizados e públicos semelhantes com base neles. Parâmetros definidos pelo usuário, que também podem ser passados ​​no pixel, transmitem mais informações importantes ao Facebook, que podem ser o fator decisivo para um ROAS bem-sucedido em campanhas publicitárias em andamento.

O pixel pode ser implementado de três maneiras diferentes em sua própria página:

  1. Desenvolvedores experientes podem incorporar o código na página no texto de origem. (recomendado apenas se você tiver realmente um bom conhecimento de HTML)
  2. O pixel é configurado pelo Gerenciador de tags do Google. (variante simples para profissionais de marketing, que oferece muitas opções para integrar parâmetros e informações adicionais)
  3. O sistema de lojas próprias oferece um plugin para o pixel do Facebook. (opção mais fácil com acesso restrito a parâmetros e informações adicionais)

O Facebook fornece vários trechos de código de rastreamento para configuração em seu próprio guia (que pode ser encontrado no Business Manager). É feita uma distinção básica entre o código básico e os eventos padrão:

O código básico conta a exibição de página em todas as páginas e sempre deve ser incluído. Porque estabelece as bases para outros eventos. Eventos padrão são outros eventos importantes que podem ocorrer em um site, como comprar ou enviar um formulário de boletim informativo – os eventos que você precisa e deseja acompanhar para suas campanhas publicitárias. O Facebook oferece 17 eventos padrão aqui. No entanto, você também tem a opção de criar seus próprios eventos com eventos personalizados, se os eventos padrão não refletirem suficientemente nenhum dos seus eventos mais importantes. Se você deseja trabalhar mais com eventos personalizados e parâmetros definidos pelo usuário, o método de implementação por meio do Gerenciador de tags do Google é ideal.

Você pode descobrir como implementar o pixel do Facebook exatamente em seu site no artigo da revista “Faceboook Pixel: o super-herói sob os códigos de rastreamento”:

Mas tenha cuidado: os visitantes do site sempre devem ser informados em detalhes na política de privacidade do Pixel do Facebook. Se o pixel do Facebook com a opção de exclusão não puder ser encontrado na declaração de proteção de dados, você poderá enfrentar multas altas.

Dica: você está se perguntando se o pixel foi integrado, se tudo está definido corretamente agora. Com a ajuda da extensão do Chrome “Facebook Pixel Helper”, você pode ver diretamente em qual página quantos e acima de tudo quais eventos são entregues e se tudo foi configurado corretamente. A extensão mostra imediatamente avisos, erros e eventos corretos nas cores amarelo, vermelho e verde.

É assim que você escreve textos de anúncios eficazes para o Facebook

Coloque publicidade nos anúncios do Facebook em um ambiente em que os usuários assistam a vídeos engraçados de gatos ou fotos de amigos. Portanto, sua atenção não está necessariamente focada em publicidade, como é o caso de um bloco de publicidade na TV. Isso também fornece algumas dicas para o design do texto.

Dica 1: mantenha seus anúncios curtos e diretos!

O tempo de atenção da sociedade moderna diminuiu significativamente devido ao uso da Internet e do smartphone. Tanta informação, dados, gráficos e vídeos estão disponíveis para os usuários que eles não querem mais gastar muito tempo em um determinado conteúdo. Portanto, também é necessário projetar os anúncios do Facebook de forma a atrair a atenção do usuário e transmitir todas as informações importantes em breve.

Dica 2: Formule uma clara chamada para ação.

Os textos também devem conter instruções claras para o usuário, ou seja, um forte apelo à ação, para que sua publicidade possa funcionar. Por exemplo, se o usuário clicar em um link no anúncio para obter mais informações, ele também poderá ver isso claramente. O Facebook também oferece frases de chamariz selecionáveis, que aparecem como um botão no visor, mas geralmente não são tão fortes assim. Um claro “clique aqui para obter mais informações” no texto do seu anúncio torna ainda mais claro do que um “mais sobre” predefinido sobre o que exatamente precisa ser feito.

Dica 3: use emoticons para um anúncio atraente.

Você também pode criar um valor de reconhecimento visual na área de texto, incluindo seus emojis de anúncios do Facebook ou símbolos HTML que atraem a atenção do usuário. Âncoras visuais conhecidas no texto do corpo também ajudam o usuário a entender rapidamente do que se trata. Além disso, os anúncios falam “o mesmo idioma” que o usuário, pois ele também usa esses emojis ou outros símbolos em ambientes privados.

4. Dica: torne o seu grupo-alvo de anúncios específico.

No entanto, essa dica leva diretamente à próxima. Como é óbvio, os textos do anúncio devem ser adaptados ao grupo-alvo com o qual você deseja interagir. Para um grupo-alvo acima dos 50 anos, não é aconselhável, por exemplo, usar abreviações como “FTW” ou muitos anglicismos. Esse design também depende da sua própria imagem que você deseja dar à sua empresa.

5. Dica: Aborde seu grupo-alvo diretamente na publicidade. 

Como o Facebook é uma rede social, trata-se de pessoas reais por trás de perfis com os quais você interage. Você pode obter uma maior estima por essa pessoa através de um endereço direto. Além disso, você aumenta a identificação do usuário com seu anúncio por um “você” ou um “você”. Dessa forma, ele pode projetar a solução oferecida para o problema ou o produto mais facilmente.

6. Dica: Preste atenção na gramática e ortografia corretas!

O último ponto é óbvio, mas muitas empresas e particulares gostam de desconsiderá-lo: preste atenção na gramática e ortografia corretas! Um erro embaraçoso pode fazer você rir rapidamente, porque a função multiplicadora de comentários ou compartilhamentos no seu anúncio pode conscientizar cada vez mais pessoas.

Como uma dica adicional, é aconselhável observar também o design textual no elemento visual (por exemplo, figura). A regra de 20% de texto do Facebook não existe mais, mas os recursos visuais com muito texto são menos exibidos. Portanto, é aconselhável colocar o texto na cópia.

Estrutura ideal das campanhas do Facebook

Para tornar mais fácil para as empresas controlar campanhas diferentes e testar diferentes mídias publicitárias, o Facebook desenvolveu uma estrutura para seus anúncios que contém três elementos principais: campanha, grupo de anúncios e propaganda. Eles também podem ser encontrados na visualização do usuário no gerenciador de anúncios e ajudam a manter uma visão geral.

campanha

Uma campanha pode consistir em um ou mais grupos de anúncios e anúncios. O destino da campanha é selecionado neste nível. Aqui, você deve diferenciar entre as metas que já foram descritas neste artigo, ou seja, criar uma campanha com a meta “cliques no site” e outra com a meta “instalações de aplicativos” ou similar.

Grupos de anúncios

Um grupo de anúncios pode conter um ou mais anúncios. Nesse nível, o grupo-alvo, orçamento, cronograma, lances e posicionamento são definidos. Para um design ideal, um grupo de anúncios deve ser criado para cada grupo-alvo, pois isso significa que eles não podem competir entre si. Caso contrário, o orçamento para a mesma meta ou campanha com diferentes públicos em um grupo de anúncios pode ser desperdiçado. É sempre aconselhável excluir os grupos-alvo já anunciados nos grupos de anúncios para evitar sobreposições.

Anúncios

Os anúncios consistem no material publicitário usado. Aqui está a área para testar elementos criativos, como texto, links, imagens ou vídeos. Um novo anúncio deve ser criado para cada alteração, para que no final seja possível comparar qual foi o que apresentou melhor desempenho. Os anúncios menos bem-sucedidos podem ser desativados ou pausados, por exemplo, e postados em mais orçamentos com mais sucesso. No entanto, o número de anúncios por grupo de anúncios é limitado a 50.

Quais custos são incorridos

Com os Anúncios do Facebook, os custos surgem inicialmente do orçamento diário, que é definido e deve ser de pelo menos € 1. Esse é o valor máximo que você deseja pagar dentro de 24 horas.

Como já mencionado, um orçamento a prazo pode ser selecionado alternativamente, no qual o valor total é dividido ao longo do período.
A liquidação geralmente é feita em um processo de leilão. Semelhante ao Google Ads, vários concorrentes competem para exibir o anúncio no grupo-alvo definido.

É feita uma distinção no faturamento entre custo por clique (CPC), custo por ação (CPA) ou custo por milha (CPM).
Interações como comentários, curtidas e compartilhamentos são gratuitas para anunciantes com a variante de CPC, pois o pagamento é realmente feito apenas por um clique no anúncio ou no link.

A situação é semelhante ao escolher uma declaração de CPA. Aqui você só precisa pagar por publicidade se uma determinada ação tiver sido realizada, por exemplo, registro em um boletim informativo ou similar.

A variante de CPM é praticamente o preço de mil contatos (CPM), que ainda é usado com frequência em anúncios impressos ou na TV. Aqui, o anunciante paga apenas pelas impressões ou pelo número de pessoas atingidas (isso depende do limite de frequência, que pode ser usado para definir a frequência com que uma pessoa deve ser alcançada com o meio de publicidade). Para campanhas que devem ter um alcance particularmente alto, o CPM é o melhor método de lance para o leilão – como um tipo de reserva de “alcance e frequência”. Aqui, o anunciante controla o número de pessoas atingidas, mas também deve ter pelo menos 200.000 usuários no grupo de destino.

Como funciona o pagamento dos anúncios

Com os Anúncios do Facebook, há uma diferença entre o orçamento definido e as despesas reais, que devem ser pagas por fatura. Isso se deve ao fato de o sistema de lances e o desempenho de seus próprios anúncios não permitirem que o orçamento se esgote. Portanto, a despesa pode estar abaixo do orçamento, mas nunca pode estar acima do orçamento.

O Facebook oferece a escolha entre pagamento automático e manual. No primeiro, é selecionado o chamado limite de valor da fatura, cujo valor é cobrado automaticamente se for excedido.

Com o pagamento manual, o anunciante transfere dinheiro uma vez para uma conta, da qual o Facebook coleta as taxas pelos anúncios no máximo uma vez por dia.
As opções de pagamento variam de país para país, mas geralmente as seguintes opções estão disponíveis na Alemanha:

  • Cartões de crédito ou cartões de débito comercializados em conjunto, incluindo American Express em uma moeda aceita pela American Express, Mastercard, Visa
  • PayPal em uma moeda aceita pelo PayPal
  • Débito direto (banco on-line)

Controle de sucesso 

Controlar o desempenho desses anúncios é pelo menos tão importante quanto criar anúncios no Facebook. Através de um controle eficaz do sucesso, são possíveis ajustes que economizam dinheiro e podem aumentar significativamente os resultados dessa disciplina de marketing on-line.

O Facebook oferece uma variedade de métricas e KPIs para controlar os anúncios. Eles também podem ser exibidos nos diferentes níveis da campanha, grupo de anúncios e anúncio. Além disso, eles também podem ser exibidos para toda a conta de publicidade.

Em (quase) tempo real, os anunciantes podem controlar seus anúncios no gerenciador de anúncios e ver métricas granulares, por exemplo:

  • Número de pessoas que assistiram a um vídeo por mais de 10/03/30 segundos
  • Número de interações por dispositivos usados
  • Número de interações com base nas características demográficas (idade, sexo etc.)
  • e muitos, muitos mais.

Quais fatores são importantes para a sua empresa dependem dos respectivos objetivos do anúncio no Facebook. Em princípio, os KPIs devem ser baseados nos objetivos da sua empresa e divididos para mostrar se a sua empresa está no caminho certo para atingir esses objetivos. Uma coleção variada de métricas em relatórios sobrecarregados não ajuda ninguém a se concentrar nos principais indicadores de desempenho.

O desempenho de diferentes anúncios do Facebook pode ser comparado usando o teste A / B. Depois de ver alguns anúncios com desempenho ruim do que outros, você deve ajustar o orçamento por anúncio.

Vantagens e desvantagens dos anúncios no Facebook

Os anúncios do Facebook têm muitas vantagens e algumas desvantagens. Se você é ativo em marketing on-line, não há praticamente nenhuma maneira de contornar a rede social e suas oportunidades de publicidade para as empresas.

custos

Quando se trata de custos com anúncios no Facebook, a grande vantagem é o controle de custos. O orçamento diário ou a termo, bem como o CPC máximo, podem ser definidos manualmente. Além disso, todos os fatores de custo importantes podem ser chamados em (quase) tempo real.
Os anúncios do Facebook também oferecem vantagens quando se trata de cobrança, uma vez que o excedente é simplesmente calculado novamente se a despesa for menor que o orçamento máximo.

A desvantagem em termos de custos para o Facebook resulta da situação competitiva. Como muitas empresas agora estão anunciando no Facebook e os anunciantes estão “concorrendo” entre si, os custos para certos setores podem ser bastante altos.

Usabilidade

Os anúncios do Facebook são muito fáceis de usar em termos de usabilidade. A grande vantagem é a interface do usuário, que é semelhante à rede social com a qual você está acostumado no seu uso privado. Com seu abrangente portal de informações, o Facebook também oferece mais informações, vídeos, tutoriais, práticas recomendadas e perguntas frequentes para todo o conteúdo na área de publicidade. Isso significa que as funções básicas podem ser aprendidas rapidamente.
As funções de visualização, que também mostram a aparência do anúncio em diferentes dispositivos, também ajudam na criação dos anúncios.

A usabilidade do gerente de negócios, por outro lado, leva algum tempo para se acostumar, pois há muitas funções ocultas nessa ferramenta, especialmente para iniciantes. No entanto, é preciso apenas um pouco de prática, para que, depois de um tempo, você possa aproveitar ao máximo essas funções.

concorrência

Quando se trata de custos, isso já soou – é claro que há uma concorrência enorme na maior rede social do mundo atualmente. Dificilmente existe uma empresa que ainda não possui sua própria página no Facebook. Isso oferece à própria empresa a vantagem de aprender com seus concorrentes, possivelmente evitando erros e se posicionando.

A desvantagem é que está se tornando cada vez mais difícil se destacar da multidão. Os usuários sempre esperam formatos e conteúdos diferentes e também reagem a certas coisas há menos de um tempo, portanto é necessário um monitoramento intensivo da concorrência e do sucesso.

Eficiência

Graças às enormes opções de segmentação no Facebook, até os menores nichos podem ser alcançados. Nesse caso, a eficácia dos anúncios no Facebook aumenta, é claro, mas também o custo. Portanto, a eficiência dos anúncios do Facebook depende muito do grupo-alvo selecionado. Em grupos-alvo maiores, também existe o risco de cobertura desperdiçada, pois os usuários alcançados podem não estar interessados ​​nos anúncios colocados.

Também desempenha um papel importante em que fase do funil de compra o usuário deve ser abordado. O Facebook certamente tem a maior eficiência na área inicial, pois as necessidades podem ser despertadas. Mas com funções aprimoradas, os anúncios do Facebook também podem trazer eficiência para a retaguarda do processo de compra.

Além disso, os anúncios do Facebook correm o risco de impactar negativamente a eficiência, alocando um grande orçamento para a criação do anúncio. Como os usuários sempre desejam novos formatos e conteúdos, os anúncios gráficos em movimento foram cada vez mais produzidos nos últimos anos, o que obviamente é mais caro do que uma exibição de imagem pura.

Resumo dos principais fatos

Ao alterar o algoritmo do Facebook, uma página de fãs dificilmente alcança os usuários de maneira orgânica, de modo que cada vez mais é investido em anúncios.

A publicidade no Facebook pode ser uma parte altamente eficaz do mix de marketing on-line de uma empresa e também oferece às pequenas e médias empresas a oportunidade de alcançar um grupo-alvo grande e relevante. No entanto, os gerentes de marketing devem estar cientes de que esse ambiente é caracterizado por muita concorrência e que os anúncios precisam se adaptar mais do que os anúncios de pesquisa do Google à natureza visual e textual da plataforma.

Os anunciantes recebem diversos formatos e canais de publicidade, nos quais os lances podem ser feitos com um orçamento diário ou a prazo e que são liquidados com base no CPC ou CPM.


O monitoramento do sucesso é essencial para descobrir como os grupos-alvo reagem a certos meios de publicidade e como o orçamento deve ser distribuído. As ferramentas do Facebook são adequadas para isso, mas podem ser enriquecidas por serviços externos, como o Hootsuite, e fornecer mais informações.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!